EM LOUVOR A QUEM LUTA

Autor: Ubiratan Lustosa


Eu admiro aqueles que sonham, aqueles que alimentam ideais cheios de nobreza, aqueles que crêem na força da realização.
Admiro aqueles que olhando para o futuro põem-se a trabalhar por aquilo em que acreditam.
Admiro os que lutam e quando caem encontram forças para levantar, porque as dificuldades não os assustam, os obstáculos não os amedrontam, pois eles criaram um poder interior que os impele para a frente.
Admiro os que acreditam nos valores positivos da humanidade e quando sofrem decepções e amarguras, quando sentem a dor das punhaladas da traição, conseguem estampar na face um sorriso e prosseguir a caminhada, alheios aos ingratos, indiferentes aos traidores, superiores às misérias humanas.

É animador ver uma pessoa que luta, que se esforça, que enfrenta as dificuldades e nas batalhas da vida vai retemperando o ânimo para prosseguir na sua jornada.

Eu admiro os que sofrem sem se queixar, os que jamais praguejam, os que não amaldiçoam, os que não se entregam às imprecações e com serenidade oferecem a Deus os seus padecimentos... e continuam com vigor a caminhada.
Eu admiro aqueles que crêem no porvir e não se abatem ante os revezes da existência, mantendo firme a fé no futuro e sempre viva a esperança em dias melhores.
Admiro todos os que se esforçam, seja visando grandes objetivos e expressivos triunfos, seja na exaustiva luta do dia-a-dia em busca apenas da sobrevivência.

Há mérito em todo trabalho, há valor em todo esforço, há exemplo em toda dedicação.

É muito triste ver, sentados à margem da estrada, aqueles que não querem avançar.
É desalentador contemplar a expressão de desânimo na face dos que foram vencidos sem terem lutado.
É doloroso saber que existe covardia no coração dos que jamais ousaram.

Na vida, é preciso crer para ousar e ousar para obter.

Digno é aquele que trabalha, que luta pela vida, que se esforça e batalha e traz no semblante as marcas das porfias, as cicatrizes dos embates, e mesmo que não tenha vencido tem o conforto de saber que pelo menos tentou.

A vitória não sorri para nós todos os dias, mas não são somente as vitórias que nos trazem glória.
O que nos enaltece é a procura do sucesso, contínua, paciente, perseverante.
O que nos engrandece é a busca de objetivos, constante, persistente, mesmo que jamais os alcancemos.

Por tudo isso, admiro e homenageio a todos os batalhadores, sejam aqueles que se empenham nas grandes causas ou os que se dedicam aos embates do cotidiano, porque no seu esforço achamos lições, no seu devotamento obtemos exemplos, na sua coragem encontramos estímulo para a nossa própria luta.

(Mais crônicas, um pouco da História do Rádio Paranaense com 350 fotos de radialistas, divertidas gafes desses profissionais... e muito mais, você encontra no site do Ubiratan - www.ulustosa.com).